Não precisamos usar muletas. Precisamos andar com os dois pés
Não precisamos usar muletas. Precisamos andar com os dois pés
22 de fevereiro de 2015
Olhar para Jesus e saber que ele amava
Olhar para Jesus e saber que ele amava
22 de fevereiro de 2015
Exibir tudo

O diferente de mim

O diferente de mim

Às vezes … (só às vezes, tá?!) penso que seria interessante fazer uma teologia para analisar os comentários das pessoas no Brasil sobre quase qualquer assunto publicado nas mídias sociais. Dá pra se fazer uma análise sócio-cultural interessante – tenho lido bastante os comentários e me divirto muito com a falácia de muitos, com o despreparo de outros tantos, inocência de alguns e a quase totalidade na falta lógica diante da notícia em si – comenta-se o que está no título (geralmente) sem se dar o trabalho de ler completamente o assunto.

Continuamos sempre do mesmo jeito, sendo superficiais na análise e aguerridos na defesa do nosso ponto de vista, inda que seja contrário a tudo o que se lê pelo simples prazer de ser do contra.

Por isso sou educador (e sei que não sou um “sabe-tudo”) e entendo que precisamos investir mais e mais na formação das pessoas.

Até entre profissionais envolvidos com educação, seja teológica ou outra vejo grande incoerência quando o assunto é o DIFERENTE, o que vai “contra” minha linha. É difícil ver um debate saudável que vá além das palavras contrárias e defesa do “eu” e principalmente que não parta para a ofensa pessoal e o desmedido senso de “justiça” que temos.