Evangelização em meio à nossa humanidade e nossos medos
2 de agosto de 2019
Evangelização: sendo testemunhas
Evangelização: sendo testemunhas
6 de agosto de 2019
Exibir tudo

Barreiras à evangelização

Barreiras à evangelização

Muitas são as barreiras à evangelização: culturais, pecaminosas, falta de prioridade no tempo etc.

Muitos tem medo da Evangelização.

Quando encontro pessoas assim vejo que nós (incluo a mim mesmo nesta quantidade de pessoas) fomos geralmente ensinados de maneira errada quanto à evangelização.

Culpa como barreira à evangelização

Via de regra, o “método” para ensinar cristãos a evangelizar é a CULPA.
Fale sinceramente: quantos sermões missionários ou mesmo de instrução você já ouviu que estabeleceu uma noção de CULPADO em você?

Do tipo: Há muitos morrendo e se você não fizer nada Deus vai requerer o sangue da sua vida! Se seu vizinho morrer hoje, será que ele testemunhará que ouviu de Jesus por você? E assim por diante, somos o tempo todo confrontados com nossa culpa como se isso fosse nos conduzir com alegria para uma tarefa tão sublime quanto à evangelização.

Você e a culpa

Imagine você realizando esta tarefa com o sentimento de culpa em alto grau, com pressa para fazer porque se não o fizer terá sangue nas mãos, constrangido porque não fez antes, sentindo-se a pior das pessoas porque afinal Cristo morreu por mim e fez tudo por mim, sou um inútil em não me dedicar à evangelização.

Bem, que somos servos inúteis isso já sabemos, mas não creio, em absoluto, que a melhor motivação para nos tornamos pessoas que evangelizam passe pela culpa imposta por quem nos ensina.

Parece que Cristo veio para, dentre outras coisas, me libertar da culpa do pecado, menos de quando eu não evangelizo, esse aí não é um pecado elegível para libertação!!

Creio, sinceramente, que o melhor incentivo para que pessoas evangelizem outros seja o exemplo que vejam em quem ensina; não somente o exemplo de gente que adora falar, mas gente que gosta de AMAR outras pessoas e se entregam por elas. Não há ensino maior que esse, pois é nesse amor encarnado, quando olhamos para a necessidade do outro, que sentimos empatia ou mesmo simpatia pela pessoa que estamos direcionando nossa fala e ação é que o Espírito Santo comunica aos nossos “aprendizes” como devem evangelizar (amando!).

Culpa produz ressentidos e não incentiva ninguém a ser melhor.

#GedeonLidorio #Evangelização #Discipulado #Missões