Voe passarinho, voe
Voe passarinho, voe
11 de novembro de 2012
O tempo não para
O tempo não para
15 de novembro de 2012
Exibir tudo

A casa do Pai

A casa do Pai

Existem expressões que me trazem um grande desgosto e desconforto, uma delas é o significado que damos para “a casa do Pai”. O que realmente queremos dizer com isso é que aquele prédio, geralmente de quatro paredes, cheio de bancos, com um púlpito (ou altar!) é a “casa do Pai”.

Jesus fala em João o seguinte:

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. João 14:2.

Essa “casa do Pai” que Jesus fala aqui é a mesma “casa do Pai” que usamos? Deveria, mas substituímos a “moradia de Deus em nós, sua igreja” pelo lugar onde nos reunimos. O templo transforma-se em nossa teologia prática em “a casa do Pai”.

Moradia de Deus?

Acho interessante lembrar que Deus nunca “morou” no templo no Antigo Testamento, ele inclusive disse isso a Salomão que construiu o templo sonhado por Davi seu pai.

Na construção do templo Deus falou que entendia que Salomão estava edificando um lugar que seria um marco da sua presença, mas nunca o “lugar” da sua presença, pois no texto de 1 Reis, Deus mesmo diz que: “habitarei no meio dos filhos de Israel”. 1 Reis 6.13. As pessoas eram o objetivo de Deus e não o prédio.

Como sempre foi desde o princípio, quando no relato da criação Deus vem para se relacionar com as “pessoas” que estava no lugar criado.

No livro de Atos, capítulo 7, versículo 48, Lucas relata o sermão de Estevão e nele, dentre outras coisas, diz que “Deus não habita em templos feitos por mãos humanas” e vejo nisso o propósito da afirmação de Cristo quando ele diz que Nele mesmo ele edificaria sua igreja – no seu corpo, não em um templo feito por mãos humanas.

Lugar e corpo

Devemos entender de uma vez por todas que igreja-templo é lugar e não corpo. O corpo, onde é a igreja-Cristo são pessoas. A casa do Pai é o lugar de habitação de Deus e a isso o Profeta Isaías se refere que ele habita num lugar alto e santo, mas também com aquele cujo coração está em contrição (Isaías 57.15). Pessoas.

Paulo também fala que devemos entender que nós, pessoas, é que somos o templo de Deus (lugar de sua morada): “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”.  I Coríntios 6.16. Ainda diz na frente: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo”.  I Coríntios 6.19.

A Igreja nunca é um lugar, mas sempre um povo; nunca um curral, mas sempre um rebanho; nunca um edifício sagrado, mas sempre uma assembléia dos que creem. A igreja é você que ora, não onde você ora. Uma estrutura de tijolo ou mármore não pode ser Igreja, assim como suas roupas de sarja ou cetim não podem ser você. A Igreja é a Comunidade do povo de Deus, a habitação do Espírito de Deus. Está é a verdadeira natureza da Igreja. Foi isso que a Igreja primitiva experimentou.” John Havlik, citado por Howard Snyder em Vinho Novo, Odres Novos. ABU Editora, 1997.

Acho que já passou da hora de sacralizarmos mais as PESSOAS e menos os LUGARES.